quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

EDUCAÇÃO INFANTIL - A EXPERIÊNCIA COM A COR





A EXPERIÊNCIA COM A COR






É esperado que a criança conviva em um ambiente visualmente interessante o suficiente para despertar-lhe interesse e curiosidade em relação ao fenômeno da cor na natureza e nos meios artificiais, isto é, a pintura, fotografia, etc.





BERÇÁRIO 1 – As crianças podem ser apoiadas a observar as transformações das cores nas misturas de composições não tóxicas, mais especificamente sucos, mingau de beterraba, gelatina, etc. Elas também podem experimentar e articular visualmente as diferentes relações de claro e escuro na natureza e nos meios artificiais, como a pintura, a fotografia, o cinema, etc.





BERÇÁRIO 2 – As crianças podem usar diferentes materiais e ferramentas na exploração de objetos e fenômenos que envolvam a ocorrência das cores, explorar massas de cor e alterar sua aparência e/ ou sensação tátil. Por exemplo, tornando-as mais ou menos diluída, mais ou menos opaca, etc.





MINI-GRUPO As crianças podem progressivamente aprender a usar diferentes materiais e ferramentas para explorar objetos e fenômenos que envolvam diferentes possibilidades da cor para criar padrões de preenchimento variados (imprimindo, carimbando, pintando, preenchendo, etc.), nas produções de desenhos, pinturas e criação de demais objetos bidimensionais ou tridimensionais. Também se espera que todo o conhecimento sobre as cores, suas texturas, aparência, etc., conhecimentos construídos desde muito cedo nas brincadeiras com as melecas, possa dar às crianças, possibilidade de se expressarem visualmente controlando a sobreposição de cores para alterar sua aparência, consistência e/ou sensação tátil.





PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO ESTÁGIOS – As crianças podem aprender a reconhecer a diversidade de padrões de uso das cores nas diferentes culturas e contextos de produção e usar esse conhecimento como fonte de informação e de inspiração para fazer suas próprias criações, seja no desenho, na pintura, etc.





ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS



Sabe-se que as crianças são freqüentemente bombardeadas por informações visuais provindas das mais diferentes fontes, freqüentemente expressando padrões bastante estereotipados, tais como a cor amarela ou marrom nos cabelos das representações de figuras humanas, tons de verde para desenho de árvores e folhagens, etc.
Para evitar a construção de um olhar estereotipado da cor desde tão cedo, esperase que o ambiente a que as crianças têm acesso seja visualmente muito diversificado de modo que elas possam ter contato com diversos padrões de uso das cores nas diferentes culturas e contextos de produção, e expressar, por meio de sorrisos, gestos, fala, etc., suas impressões e preferências pelas cores e seus usos tão diversificados.



* FONTE: Orientações curriculares : expectativas de aprendizagens e orientações didáticas para Educação Infantil / Secretaria Municipal de Educação – São Paulo : SME / DOT, 2007.

Um comentário:

Cadastro Blogs disse...

Olá,

Estamos montando um cadastro de blogs relevantes segmentados por assunto.
Caso tenha interesse em incluir o seu blog gratuitamente neste cadastro basta nos enviar uma mensagem para blogs@difundir.com.br informando o endereço do seu blog, e-mail de contato e assuntos que são abordados no seu blog.

Abraço,
Sergio
blogs@difundir.com.br
www.difundir.com.br