domingo, 14 de julho de 2013

O FANTÁSTICO MAR DE HISTÓRIAS


Celia Nascimento

Mar de Histórias é a expressão que se usava em sânscrito para se referir ao universo das narrativas. O escritor Salman Rusdhie utilizou-se dela para dar título a um importante livro escrito para crianças e também a mais importante coletânea de contos universais feita no Brasil e idealizada por Paulo Rónai e Sérgio Buarque de Hollanda na década de 1960 recebeu este nome. É uma bela expressão que comunica a abrangência e, de certa forma, a necessidade de entrarmos em contato com esse universo.
Mar de Histórias foi o nome escolhido para uma atividade eficaz e querida de alunos e professores de todas as idades. Mar de Histórias é uma maneira de falar de literatura e de livros, de leituras, indicar títulos, autores e temas e ainda escolher livros que serão lidos pela turma ou socializados de alguma outra maneira.
A atividade consiste em colocar no chão um grande tecido que pode ser escolhido com as cores que lembram o mar ou que seja feito pela comunidade como bordado, colcha de retalhos ou outra solução. Porém a beleza ou singularidade do tecido não é indispensável à atividade. O que mais importa é que exista um tecido sobre o qualsejam dispostos muitos títulos e que os ouvintes possam aprender sobre eles e desejar lê-los.
Começamos a atividade com uma conversa sobre leitura, ou uma leitura propriamente dita, sobre uma narrativa que gostamos, que escolhemos por um determinado motivo. Pode-se optar por uma leitura sem discussão posterior já que, algumas vezes, o desejo é de apenas ler e ouvir a narrativa sem nos preocuparmos com nenhuma discussão sobre ela. O contrário também é totalmente possível, ou seja, abrir uma discussão sobre a narrativa depois da leitura. Evidentemente que uma ou outra maneira de conduzir a atividade depende do que se pretende com ela.
Sobre o tecido, dispomos os títulos que farão parte do Mar daquele dia. Em volta dele, reunimos o grupo que fará parte da roda: os alunos da sala de aula, o grupo de professores, o grupo de pais etc. Os títulos colocados no Mar devem ser variados e obedecer a algum pressuposto que se tenha estabelecido para aquela roda. Pode ser temática (um tema que se queira aprofundar ou trazer à tona: África, Mitologia, Ciência, Astronomia, Guerra...), pode ser por autores, por gêneros, comemorativos de alguma data ou evento especial e tantas outras idéias podem surgir. Evidente que o importante é que o professor faça uma escolha pensada no seu grupo, na faixa etária, na capacidade leitora de cada um, no histórico leitor e nas necessidades que se colocam para a formação de um público leitor. Também é importante que o professor comente cada livro colocado no Mar de Histórias para que os alunos possam escolher dentro de um leque anteriormente comentado e se sintam próximos e seduzidos pela indicação das leituras feitas.
Trata-se de uma atividade riquíssima que pode acontecer todas as semanas com inúmeras variantes. Pode ser uma roda:
de histórias de suspense,
de histórias de humor,
de romances,
de poesia,
de música,
de quadrinhos,
de biografias,
de obras de um autor específico,
de livros de imagens, livros de arte,
de crônicas, contos e outros gêneros literários,
de artigos de jornais,
de parlendas, travalínguas e trovas,
e tantas outras rodas... que o professor desejar e inventar!

Um comentário:

Profª Lourdes disse...

Querida amiga, desejaria visitar todos meus seguidores e fazer um comentário exclusivo. Mas como já são 725 seguidores, graças a Deus; não consigo pois tem o agravante da minha net ser lenta demais.
Obrigada que você faz parte deste grupo maravilhoso que impulsiona a continuidade deste trabalho na blogfera.
Mesmo com este comentário pronto, passei para te dizer que és muito importante e muito querida. Deixo este pensamento e caso não concorde com o comentário colado, fique a vontade para apagar.
Com nossos pensamentos
e palavras construímos
o verdadeiro mundo em que vivemos..
Por isso, nossa vida e
nossa felicidade dependem,
exclusivamente,de nossos pensamentos
e de nossas palavras.
Vigie o momento presente
para que seu futuro seja feliz.
Plante sementes de otimismo e
de amor para colher, amanhã,
os frutos da alegria e da felicidade.
Desejo-te chuvas de bênçãos na tua vida hoje e sempre.
Abraços
Lourdes Duarte.